A  |  A+ |  A-
Linhas de Pesquisa: Saúde Ciclos de Vida e Condições Sociais

1 – Saúde de crianças, adolescentes e jovens

Esta linha de pesquisa focaliza as condições de saúde que envolvem crianças, adolescentes e populações jovens, considerando as dimensões sociais, psicológicas e biológicas. Como recortes prioritários, esta linha inclui saúde perinatal, crescimento e desenvolvimento humano, saúde mental, morbimortalidade e participação e exclusão social que afetam tais populações.

2 – Saúde da mulher

Esta linha de pesquisa focaliza problemas de saúde da mulher, sob diferentes óticas. Como recortes temáticos destacam-se estudos sobre mortalidade e morbidade feminina, mortalidade materna, risco gravídico e saúde perinatal, gravidez em adolescentes e jovens, assim como aspectos clínico-epidemiológicos das Doenças Crônico Degenerativas, condições psicológicas, intervenções e terapêuticas da mulher no climatério.

3 – Sexualidade, gênero, curso de vida e saúde reprodutiva

Tendo como foco a sexualidade, o gênero, o curso de vida e suas relações com a saúde sexual e reprodutiva, a presente linha de pesquisa busca, a partir de diferentes vertentes teóricas e metodológicas, principalmente provenientes das ciências sociais e dos estudos sociais da ciência e da tecnologia, trabalhar com questões de investigação como, por exemplo, práticas e trajetórias sexuais, relações de gênero, dinâmicas, técnicas e saberes relativos à contracepção, esterilização feminina e masculina, aborto, DSTs/Aids, tecnologias reprodutivas, direitos reprodutivos, violência de gênero. O tratamento de tais questões atende, igualmente, às especificidades inerentes ao curso da vida, em relação ao gênero e à sexualidade e a outros marcadores sociais de diferença, relevantes para o campo da saúde coletiva.

4 – Ciências Sociais e Humanas, Saúde Pública e Questões Contemporâneas

Esta linha busca enfatizar problemas de natureza interdisciplinar colocadas pela contemporaneidade presentes no campo da Saúde Pública em geral e, em particular, na área da Saúde Materno-Infantil. Prioriza, como recortes temáticos: gestão, avaliação de serviços e formação de recursos humanos em saúde mental, políticas públicas, inclusão/exclusão social e direitos humanos e questões metodológicas do campo da pesquisa social em saúde.

5 – Comunicação e informação científica em saúde pública

Focaliza a pesquisa sobre a produção do conhecimento científico e sobre o uso da tecnologia da informação para ampliar o acesso e a disponibilidade da informação acadêmica, técnica e científica no campo das políticas públicas de saúde, tendo como referencial a saúde materno-infantil e suas múltiplas dimensões sociais.

6- Antropologia, Corpo e Saúde

Tendo como base aportes clássicos e contemporâneos da antropologia nas suas diversas vertentes teóricas, especialmente no que diz respeito a corpo, saúde, ciência e poder, essa linha de pesquisa tem como foco as construções sociais, técnicas e políticas da saúde, do adoecimento, do cuidado e da morte, prestando atenção a processos de diferenciação, a multiplicidades sociais e culturais, e a co-existência de saberes e de regimes de poder, de ontologias e gramáticas normativas. Essa linha acolhe questões de pesquisa referentes a saúde e “povos tradicionais”; itinerários terapéuticos, atravessamentos de práticas científicas e técnicas; cosmopolíticas do bem-estar, do cuidado e da morte; cuidado, violência, precaridade e co-dependência; processos relacionais de diferenciação através das perturbações e da cura; saúde, alteridade e criatividade; saúde em contextos de fronteira, periferia ou marginalidade.