fbpx

ODS

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável

O Sistema alimentar é um conjunto de atividades relacionadas à produção, processamento, distribuição, preparo, consumo e descarte de alimentos, que afetam a saúde e o meio ambiente, além de influenciarem e sofrerem influência de questões socioeconômicas. Podemos dividir esse sistema em três subsistemas, equivalentes a cada “momento” pelo qual o alimento passa em todo o sistema: cadeias de suprimento de alimentos, ambientes alimentares e comportamento alimentar do consumidor. As alterações em cada um desses elementos podem afetar o meio ambiente e a saúde da população. Os três subsistemas podem ser definidos como:

 1)  a cadeia de produção e distribuição de alimentos, composta pela plantação, colheita, organização, processamento – quando este se aplica, e transporte dos alimentos;

2)   os ambientes alimentares, compostos por locais de venda de alimentos como feiras, sacolões, mercados, açougues, e também por locais de consumo dos alimentos, como restaurantes, refeitórios, etc;

3)  o comportamento alimentar, composto pelas ações e hábitos de compra, armazenamento no lar, preparação, cozimento e descarte de alimentos.

Esses subsistemas são ainda influenciados por aspectos culturais (quais alimentos são considerados importantes ou têm significados que remetem a outras gerações, por exemplo); político-econômicos (preço, incentivo de produção, possibilidade de comercialização); biofísico-ambientais (chuvas, intensidade de sol); demográficos (acesso a água); e de infraestrutura, tecnologia e inovação (acesso a máquinas, sistemas de gestão)  (Figura 1). 

A partir dessas influências, alguns alimentos vão estar mais ou menos disponíveis para o consumidor, que vai escolhê-los a partir de fatores como preço, gosto, hábito, acesso, ações de marketing, etc. Hoje em dia vemos que, de forma geral, o padrão de consumo alimentar mais frequente na população brasileira tem aspectos negativos tanto para a saúde quanto para o meio ambiente, uma vez que é rico em carne (especialmente bovina) e insuficiente em frutas, verduras, legumes e cereais integrais. Além disso, refrigerantes e alimentos ricos em açúcar, sal e gordura também têm um espaço importante na dieta do brasileiro.

Figura 1. Descrição dos sistemas alimentares
Fonte: Adaptado de HLPE, 2017.

Para a promoção de um sistema alimentar sustentável, são necessárias ações tanto individuais, quanto de instituições, empresas e governos. Algumas possíveis ações são: uma agricultura mais sustentável, com menor (ou nenhum) uso de agrotóxicos e fertilizantes; acesso mais fácil e mais barato a alimentos frescos como frutas, verduras e legumes; ações com a população para promover uma alimentação mais sustentável, além da redução do desperdício de alimentos. Um esforço conjunto é fundamental para melhorar nosso sistema alimentar!

Porém, o que vemos hoje não só no Brasil, mas ao redor de todo o mundo, são sistemas alimentares insustentáveis, que privilegiam mais a economia do que o meio ambiente e aspectos socioculturais, tornando-se um problema em muitas esferas e para muitos aspectos da vida no planeta. Assim, a Organização das Nações Unidas lançou em 2015 os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda para promoção do desenvolvimento sustentável por meio de um acordo global. Os ODS reconhecem que o fim da pobreza e outras privações devem andar de mãos dadas com estratégias que promovam melhora da saúde e da educação, redução da desigualdade e estímulo ao crescimento econômico, enquanto combatem as mudanças climáticas e trabalham para preservar nossos oceanos e florestas.

Em relação à nutrição, os ODS desafiam para grandes transformações na agricultura e nos sistemas alimentares, a fim de acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhorar a nutrição até 2030. Os mais relacionados aos sistemas alimentares são o Objetivo 2 – Fome Zero e Agricultura Sustentável, o Objetivo 3 – Saúde e Bem Estar, o Objetivo 12 – Consumo e Produção Responsáveis, o Objetivo 14 – Vida na Água, e o Objetivo 15 – Vida Terrestre. Mas, como já destacado pela ONU, todos os 17 objetivos estão, de alguma forma, ligados aos sistemas alimentares e entre si, de forma interconectada – é difícil transformar um sem mexer em outro.

O Sustentarea, pensando nisso, atua promovendo uma alimentação sustentável a todos, o que se conecta totalmente com a promoção de sistemas alimentares sustentáveis e os ODS. Para isso, ao longo do ano vamos discutir sobre como os ODS se relacionam com a produção, processamento, distribuição, preparo, consumo e descarte  de alimentos e como você pode ser protagonista de mudanças. Esperamos que vocês venham junto nessa jornada rumo ao alcance dos ODS e de sistemas alimentares sustentáveis, o que pode melhorar a saúde das pessoas e do planeta! Gostou? Vem com a gente!

Acompanhe nossas publicações sobre o tema, pergunte, interaja e faça mudanças na sua alimentação! Afinal, somos parte do problema e também da solução! 

______________________________________________________________

Fontes:

Sustainable food systems Concept and framework.  http://www.fao.org/3/ca2079en/CA2079EN.pdf

HLPE. 2017. Nutrition and food systems. A report by the High Level Panel of Experts on Food Security and Nutrition of the Committee on World Food Security, Rome. http://www.fao.org/3/a-i7846e.pdf

Objetivos do desenvolvimento sustentável https://nacoesunidas.org/pos2015/

#Sustentabilidade #SistemasAlimentares #FoodSystems #ODS #SDG #Sustentarea #ODSsustentarea #USP #FSP