A microbiota intestinal é um grupo de aproximadamente 10 trilhões de microrganismos residentes no intestino, como bactérias, vírus e fungos. É importante para a manutenção da saúde e, quando está desregulada, pode aumentar as chances do desenvolvimento de doenças, como Síndrome do Intestino Irritável (SII), diabetes mellitus tipo 2, depressão, entre outras.

Em amostras de fezes de alguns pacientes com Covid-19 foram detectados fragmentos do coronavírus (SARS-CoV-2). Além disso, um dos sintomas observados da doença foi diarreia, o que pode indicar um possível eixo intestino-pulmão.

Para diminuir os sintomas do coronavírus, uma microbiota saudável é essencial para manter o sistema imune regulado.

Diversos fatores podem influenciar a microbiota intestinal, como alimentação, doenças pré-existentes, estresse contínuo, entre outros.

Alguns estudos têm mostrado que dietas ricas em fibras, além de modificarem a microbiota intestinal, também interferem na microbiota pulmonar, o que reforça a importância da nutrição na saúde pulmonar.

Em um estudo com ratos livres de microbiota, foi visto que eles eram mais suscetíveis a infecção por influenza respiratória.

Apesar de todas as evidências, mais estudos são necessários para investigar o efeito da Covid-19 na microbiota e vice-versa.