person using a speed handheld mixer

Ninguém nasce chefe de cozinha

Quando adolescente, nunca fui muito boa em cozinhar! Sempre fazia umas coisas sem açúcar, sal e óleo! Então as minhas preparações não faziam sucesso nem comigo mesma. Mas depois de um tempo percebi que cozinhar leva um tempo e que adicionar temperos faz toda a diferença na qualidade final do prato!

Esses dias fui conferir um projeto da Universidade de Michigan que acredito que ajudará pessoas a não passarem por isso. O Cooking Club ensina alunos a cozinharem sua própria comida. O pessoal da Organização do Club seleciona receitas fáceis, práticas, saborosas e baratas e convidam os alunos a irem até a cozinha que fica dentro do restaurante universitário.

A cada 15 dias um grupo de alunos vai até lá para testar e provar novos sabores! A ideia é estimular os alunos a discutirem sobre alimentação e mostrar como eles podem fazer receitas em casa depois. Nesse dia que participei, eles ensinaram como fazer diferentes molhos (marinara, alfredo e pesto) para macarrão! Foi uma experiência muito legal entrar na cozinha e preparar os molhos com várias pessoas ajudando e outras assistindo. Cada um colocava um ingrediente na panela, mexia, adicionava temperos e por fim, provava os molhos ao delicioso aroma de tomate e manjericão no ar! O meu preferido foi o pesto! Todos saíram felizes, satisfeitos e com alguma experiência culinária.

Hoje em dia, depois de tanto praticar, peguei gosto de cozinhar. Mas aprendi isso depois de comer muita coisa quase crua e sem gosto! O que eu aprendi e o que o Cooking Club também estimula é que não existe certo ou errado, temos que testar, experimentar e praticar! Bora pra cozinha testar?

#Chef #TheCookingClub #Michigan #ExperiênciaCulinária #PráticaLevaÀperfeição

Por Aline Martins de Carvalho

Veja outras publicações
Tags: No tags

Faça seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Solve : *
30 × 2 =