Ambiente, Saúde e Sustentabilidade

O Programa de Mestrado Profissional stricto sensu Ambiente, Saúde e Sustentabilidade (MProASaS) tem o objetivo de formar mestres para as exigências do mundo atual, voltados para o desenvolvimento de produtos e processos visando ao desenvolvimento de tecnologias e inovações para as necessidades socioambientais. 

Espera-se que o candidato traga demandas de seu universo profissional para seus estudos universitários, seja para sua instituição de origem ou para situações análogas, visando a seu aprofundamento teórico e analítico,com conceito 5 pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Linha de pesquisa 1: Estudos urbanos e regionais para a sustentabilidade

Tendo como foco o ambiente urbano, tem o objetivo de pesquisar e aplicar conhecimentos na perspectiva da sustentabilidade que permitam diagnosticar e contribuir para a gestão socioambiental, interpretando as cidades como ecossistemas de suporte à vida e território de transformação. São abordados:

– construção, implementação e avaliação de políticas, planejamento e gestão ambiental intersetorial, em esferas públicas e privadas.

– resiliência e sustentabilidade de cidades e territórios.

– ordenamento territorial, cooperação regional e desenvolvimento local.

– impactos climáticos em áreas urbanas e regionais e políticas públicas.

Linha de pesquisa 2: Gestão ambiental, de sistemas urbanos, e inovação na perspectiva da sustentabilidade

Tendo como foco o estudo de processos de implantação e gestão de sistemas urbanos, de infraestrutura e de saneamento que possam interferir nos indicadores de saúde e qualidade de vida da sociedade, a partir de experimentações e intervenções em ambientes reais. São abordados:

– processos de implantação e gestão de sistemas urbanos, de saneamento e de infraestrutura, que possam interferir em indicadores de saúde e qualidade de vida da sociedade.

– uso e qualidade dos compartimentos ambientais (água, ar e solo), da biota, vulnerabilidade e adaptação de sistemas e serviços de saneamento e de infraestrutura.

– intercorrências de mudanças globais e práticas sociais relacionadas a tecnologias socioambientais sustentáveis na interface ambiente-saúde.

– interações entre sistemas globais, naturais, sociais e humanos, para elaboração de novas soluções e políticas inovadoras.

– processos de reestruturação socioeconômica e tecnológica para o desenvolvimento urbano e regional.

– mudanças ambientais, vulnerabilidades e mudanças de práticas sociais para a sustentabilidade.

– dinâmicas de ocupação urbana no território.

– soluções baseadas na natureza em ambientes urbanos e regionais

Perfil do candidato para o MP

O Programa de Mestrado Profissional stricto sensu Ambiente, Saúde e Sustentabilidade tem o objetivo de formar mestres para as exigências do mundo atual, voltados para o desenvolvimento de produtos e processos visando ao desenvolvimento de tecnologias e inovações para as necessidades socioambientais.

Espera-se que o candidato traga demandas de seu universo profissional para seus estudos universitários, seja para sua instituição de origem ou para situações análogas, visando a seu aprofundamento teórico e analítico.

Em consonância com a Portaria Normativa No. 17, do Ministério da Educação, de 28 de dezembro de 2009, que dispõe sobre o MP no âmbito da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES, o MP volta-se para a capacitação de mestres profissionais habilitados para desenvolver atividades e trabalhos técnico-científicos em temas de interesse público, e justifica-se pela necessidade de capacitação e treinamento de profissionais destinados a aumentar o potencial interno de geração, difusão e utilização de conhecimentos científicos no processo produtivo de bens e serviços em consonância com a política industrial brasileira.

O MP tem como características:

Oferecido no período diurno com possibilidade de atividades em outros horários.

Não oferece em sua modalidade bolsa de estudos de agências como CAPES e CNPq. Espera-se que os profissionais vinculados ao mercado de trabalho sejam apoiados pela instituição de origem no desenvolvimento de sua pesquisa e seus produtos resultantes.

Solicita comprovante de liberação dos profissionais vinculados a instituições de origem.

Se estrutura por área de concentração, linhas de pesquisa, elenco de disciplinas, atividades complementares programadas e trabalho final – que deverão atender às necessidades de formação profissional.

Para além da dissertação de mestrado (obrigatória no M PRO ASaS), é esperado que o candidato desenvolva um produto como resultado da investigação realizada. Este produto pode ser o desenvolvimento de um método, manual de operação técnica, plataforma, software, protocolo experimental ou de aplicação em serviços, processos e técnicas, projeto de aplicação ou adequação tecnológica, protótipo para desenvolvimento ou produção de instrumentos, equipamentos e kits, projetos de inovação tecnológica, aplicativo digital, entre outros.

É importante lembrar que o MP não equivale a um MBA ou a um Programa de Pós-graduação lato sensu, como os cursos de especialização, uma vez que atende às necessidades de um programa de pós-graduação stricto sensu.

 
 

Auxílio financeiro

O Programa não dispõe de bolsas demanda social Capes/CNPq

A comissão coordenadora do programa (CCP) acompanha o conjunto de atividades realizadas no ambito do programa.

Titulares

Prof. Dr. Arlindo Philippi Junior – vice-coordenador

Prof. Dr. Ednilson Viana

Prof.ª Dr.ª Gabriela Marques di Giulio

Prof.ª Dr.ª Wanda Maria Risso Günther – coordenadora

Suplentes

Prof. Dr. João Vicente de Assunção

Prof. Dr. Leandro Luiz Giatti

Prof.ª Dr.ª Maria da Penha Vasconcellos

Prof. Dr. Tadeu Fabricio Malheiros

Mandato: 21/novembro/2018 a 20/novembro/2020

Discentes:

Caio Vinícius Dias

Juliana de Avellar

Mandato: 12/novembro/2019 a 11/novembro/2020

Contato

ppg.mproasas@usp.br