Eventos

Wednesdays Webinars on Metal exposure and Human Health Outcomes

Durante o período de pandemia de COVID-19, para que as atividades previstas no SPRINT – Projeto de Pesquisa – Mobilidade – Edição 2019/01 / NRF – National Research Foundation (South Africa) não fossem interrompidas, foi organizado o Wednesdays Webinars series on Metal exposure and Human Health Outcomes. As organizadoras do evento foram a Profa. Dra. Kelly P. K. Olympio (Brazil) e Dra. Renee Street (South Africa).

As apresentações de ambos os países estão disponíveis abaixo.

O programa pode ser acessado aqui.

SPRINT Webinars 2020_Program_SiteLEHCA

During the COVID-19 pandemic period, so that the activities foreseen in the SPRINT – Research Project – Mobility – Edition 2019/01 / NRF – National Research Foundation (South Africa), were not interrupted, the Wednesdays Webinars series on Metal exposure and Human Health Outcomes was organized by Professor Kelly P. K. Olympio (Brazil) and Dr. Renee Street (South Africa).

Presentations from both countries are available below.

The program can be accessed here.

SPRINT Webinars 2020_Program_SiteLEHCA

 

Apresentações: 

Presentation: Overview of lead exposure in Africa 

Speaker: Angela Mathee

https://youtu.be/38_k0Za2pKs

 

 

 

Presentation: Blood lead levels of children living in Latin America and The Caribbean

Speaker: Kamila de Almeida Piai

https://www.youtube.com/watch?v=COzTbi4tze4&authuser=0

 

 

Presentation: Nails and metal levels 

Speaker: Allan Santos de Oliveira

 

 

Presentation: Pot makers and blood Pb levels’

Speaker: Busisiwe Shezi

https://youtu.be/0MSejKZLAc4

 

 

Presentation: Dust lead project 

Speaker: Fairah Barrozo

https://www.youtube.com/watch?v=3Lz-i8vByDU&feature=youtu.be

 

 

Presentation: Omics Project

Speaker: Fernanda  Salles

 

 

Presentation: Lead and cadmium in child tableware

Speaker: Elizeu Chiodi 

 

 

Presentation: 24-hour duplicate diets

Speaker: Isabelle Leroux

https://www.youtube.com/watch?v=49xzSxg8YG4&feature=youtu.be

 

 

Presentation: Bio-accessibility of toxic metals in post-graduate student diets

Speaker: Kerusha Kalicharan

 

 

 

 

 

 

Link do evento:

https://isee2020virtual.org/

Trabalhos Apresentados:

ISEE 2020-1

ISEE 2020-2

ISEE-2020-3

ISEE-2020-4

ISEE-2020-5

 

Festa de confraternização LEHCA 2019

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

International Conference on Environmental Bioinorganic and Toxicology Research 

In the International Year of the Periodic Table of Chemical Elements (IYPT2019), we have the pleasure and honor to invite you and your co-workers to participate in the third edition of the International Conference on Environmental Bioinorganic Chemistry and Toxicology Research – CEBiTOR 2019. This meeting will be held in Sao Paulo city, Brazil, December 10th to 11th, 2019. CEBiTOR is an interdisciplinary meeting that traditionally congregates bioinorganic, analytical and environmental chemists, as well as toxicologists, neuroscientists, pharmacologists and other experts dedicated to the study of the flows of metal ions and its chemical species through the environment and living systems.

São Paulo, December 10-11, 2019

Conference Venues

December 10th, 2019Diadema Campus of the Federal University of São Paulo (Rua São Nicolau, 210 – Centro – Diadema-SP (5th floor). 

December 11th, 2019Institute of Chemistry – University of São Paulo. Av Lineu Prestes 748. São Paulo-SP.

https://cebitor-2019.webnode.com/

Professor Kelly Polido Kaneshiro Olympio  will be Speaker

 

 

 

3rd International Conference on Pollutant Toxic Ions and Molecules, PTIM2019 

Pollutants, inorganic or organic, ionic or neutral, have the unmistakeable sign of men kind. They are the slow dead, which kills the life in our planet, kills our kids too, and kills us as well. Does life in Earth have a chance? This is a difficult question to answer.

The pollution is so intense in some places of our planet that life has become compromise in them.

A recent study involving more than 30 000 women in the USA suggests that endocrine-disrupting pollutants, EDPs, are linked to earlier menopause. Just as another study done over 2 732 women suggesting that polyfluoroalkyl Chemicals has the same effects as EDPs. And what to say about the recent report alerting the raising mercury content in tuna at a level of 3.8% per year since 1998? Countless examples can be given.

The question still remains: are humans driving the planet till dead?

This question will be answered, or better to say, try to be answered during the 3rd International Conference on Pollutant Toxic Ions and Molecules, PTIM2019 that will be held in November 2019 in Caparica, Portugal.

Date: 4th – 7th November 2019 Caparica – Portugal

CONGRESS VENUE
Hotel Aldeia dos Capuchos Golf & SPA
Largo Aldeia dos Capuchos, 2825-017 Caparica, Portugal
http://www.aldeiadoscapuchos.pt

http://www.ptim2019.com/

Professor Kelly Polido Kaneshiro Olympio  was Speaker with the Title: Can in vivo surface dental enamel microbiopsies be used to measure remote lead exposure?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

https://www.fsp.usp.br/site/noticias/mostra/16757

50 anos do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP
26 e 27 de setembro de 2019

Profa. Kelly Polido Kaneshiro Olympio foi palestrante

 

 

 

 

 

 

 

IUTOX – 15th International Congress of Toxicology

July 15–18, 2019
Hawaii Convention Center
Honolulu, Hawaii, USA

https://www.toxicology.org/events/ict/travel-awards-iutox.asp

Foram apresentados três estudos e Profa. Kelly Polido Kaneshiro Olympio recebeu um prêmio.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

I Seminário Brasileiro de Saúde Materno – Infantil e Poluentes Ambientais é um evento com âmbito nacional e participação prevista de convidados internacionais, que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento do campo teórico e de pesquisas relacionado aos poluentes ambientais e seus impactos sobre a saúde das crianças desde a sua concepção.

Ele é fruto de uma parceria entre unidades pertencentes à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que engloba a Faculdade de Medicina (Departamento de Medicina Preventiva, Departamento de Pediatria e Departamento de Obstetrícia), a Maternidade Escola e o Instituto de Estudos de Saúde Coletiva (IESC).

É um evento com 2 dias de duração, em que experiências nacionais e internacionais de investigação dos efeitos da exposição a poluentes ambientais sobre a saúde materno- infantil, assim como as ações de intervenção e prevenção, serão apresentadas e discutidas pelos participantes. Pretende-se desta forma desenvolver estratégias para a implementação de ações de vigilância e atenção à saúde voltadas para a população infantil desde a gestação.

Data: 06 e 07 de junho de 2019.
Local: Academia Nacional de Medicina – Av. General Justo, 365, 7° andar – Rio de Janeiro/RJ. Brasil

http://www.smipa.me.ufrj.br/

Profa. Kelly Polido K. Olympio foi  palestrante.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

17 SEMINÁRIO ESTADUAL ÁREAS CONTAMINADAS E SAÚDE (SAC 2018)

“Gestão de áreas contaminadas e riscos à saúde da população”

01 de novembro de 2018

Centro de Convenções Rebouças (Auditório Amarelo)

Av. Rebouças,  600, São Paulo/ SP

http://www.cvs.saude.sp.gov.br/up/Programa%C3%A7%C3%A3o%202018.pdf

Profa. Kelly Polido K. Olympio foi  palestrante

 

 

 

8th International Conference on

Global Health

May 22-25, 2018 | Miami, Florida

https://ghc.fiu.edu/wp-content/uploads/sites/38/2018/05/8th-International-Conference-on-Global-Health-Program.pdf

https://ghc.fiu.edu/ghc-conferences/2018-conference/

Professor Kelly Polido Kaneshiro Olympio  was Speaker

 

Notícias

Vídeos

Faculdade de Saúde Pública FSP/USP

Publicado em 2 de mai de 2019

Nesta sequência de vídeos, pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP falam sobre seus estudos dentro do grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat, coordenado pela Prof. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, docente do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP. Nesse vídeo, a aluna de doutorado Fernanda Junqueira Salles e o aluno de graduação David Johnson Braga Tavares falam sobre seu projeto. Na pesquisa, a equipe determinou a concentração de elementos potencialmente tóxicos na urina de uma população envolvida na produção de joias e bijuterias. Além disso, o grupo também analisou o pó de solda envolvido na atividade e os produtos finais. O grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat tem como objetivo a discussão da exposição química ocupacional e ambiental em ambiente informal e domiciliar e sua associação com desfechos em saúde, estilo de vida e condições de trabalho. As linhas de pesquisa integradas na abordagem do expossoma desenvolvidas pelo grupo são o impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental; exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição; condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma; e a influência da dieta no expossoma.
*Os projetos de pesquisa tiveram apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).
Saiba mais sobre o Laboratório de Análises da Exposição Humana a Contaminantes Ambientais (LEHCA): https://www.fsp.usp.br/lehca/
Sobre o grupo de pesquisa Expossoma e saúde do trabalhador – eXsat: https://www.fsp.usp.br/lehca/2019/04/0…
Twitter: @fsp_usp https://twitter.com/fsp_usp

 

Publicado em 4 de abr de 2019
Nesta sequência de vídeos, pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP falam sobre seus estudos dentro do grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat, coordenado pela Prof. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, docente do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP. Nesse vídeo, a estudante de nutrição Isabelle Nogueira Leroux fala sobre seu projeto, no qual estudou se a dieta era um dos causadores da concentração de chumbo no sangue de crianças, além de outros possíveis fatores, tais como ambiente domiciliar e escolar. O grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat tem como objetivo a discussão da exposição química ocupacional e ambiental em ambiente informal e domiciliar e sua associação com desfechos em saúde, estilo de vida e condições de trabalho. As linhas de pesquisa integradas na abordagem do expossoma desenvolvidas pelo grupo são o impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental; exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição; condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma; e a influência da dieta no expossoma.
Confira o artigo da pesquisa [em inglês]: Lead exposure from households and school settings: influence of diet on blood lead levels https://link.springer.com/article/10….

 

Faculdade de Saúde Pública FSP/USP
Publicado em 27 de fev de 2019

Nesta sequência de vídeos, pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP falam sobre seus estudos dentro do grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat, coordenado pela Prof. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, docente do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP. Nesse vídeo, a pesquisadora Ana Paula Sacone da Silva Ferreira fala sobre sua dissertação de mestrado, estudo que investigou a exposição a elementos tóxicos de trabalhadores informais de um polo de produção de joias e bijuterias no Brasil. A pesquisa de Ana Paula incluiu aplicação de questionário, coleta de amostras de sangue dos participantes e amostras da zona de respiração de soldadores. O estudo revelou que os elementos Cádmio, Níquel e Cobre apresentaram concentração no ar maiores do que as diretrizes ocupacionais americanas. Essas concentrações são preocupantes, já que os familiares dos trabalhadores, incluindo as crianças, estão no mesmo cenário de exposição. Também foram observadas condições inadequadas de trabalho nas residências, o que aponta para a necessidade de implementar ações públicas urgentes para proteger essas famílias de trabalhadores. Quer saber mais? Confira o estudo completo aqui: “Famílias inseridas no arranjo produtivo informal da produção de joias e bijuterias de Limeira, SP: a exposição ocupacional a contaminantes químicos em ambiente domiciliar” http://www.teses.usp.br/teses/disponi… [acesso aberto e gratuito]

 

Faculdade de Saúde Pública FSP/USP
Publicado em 3 de jan de 2019

Nesta sequência de vídeos, pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP falam sobre seus estudos dentro do grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat, coordenado pela Prof. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, docente do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP.
Nesse vídeo, a estudante de nutrição Isabelle Nogueira Leroux fala sobre seu projeto, no qual analisou a ingestão de minerais na alimentação infantil. Para isso, Isabelle coletou amostras dos alimentos e bebidas ingeridos pelas crianças no período de 24 horas (método da dieta duplicada). A pesquisa revelou que boa parcela das crianças não ingeria a quantidade suficientes de alguns minerais, como cálcio, selênio e potássio. Além disso, foi constatada a condição de sobrepeso e obesidade em algumas crianças e ingestão de sódio acima do recomendado.
O grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat tem como objetivo a discussão da exposição química ocupacional e ambiental em ambiente informal e domiciliar e sua associação com desfechos em saúde, estilo de vida e condições de trabalho. As linhas de pesquisa integradas na abordagem do expossoma desenvolvidas pelo grupo são o impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental; exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição; condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma; e a influência da dieta no expossoma.
Sobre o grupo de pesquisa Expossoma e saúde do trabalhador – eXsat: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5…

Faculdade de Saúde Pública FSP/USP
Publicado em 8 de nov de 2018

Nesta sequência de vídeos, pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP falam sobre seus estudos dentro do grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat, coordenado pela Prof. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, docente do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP.
Nesse vídeo, o estudante de química Elizeu Chiodi fala sobre seu projeto de Iniciação Científica, no qual coleta dados sobre trabalho infantil domiciliar em um polo de produção de joias e bijuterias no Brasil. O principal objetivo do trabalho de Elizeu é verificar se esse trabalho impacta na vida dessas crianças de alguma forma e, se impacta, como isso acontece. A pesquisa ainda está em andamento.

O grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat tem como objetivo a discussão da exposição química ocupacional e ambiental em ambiente informal e domiciliar e sua associação com desfechos em saúde, estilo de vida e condições de trabalho. As linhas de pesquisa integradas na abordagem do expossoma desenvolvidas pelo grupo são o impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental; exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição; condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma; e a influência da dieta no expossoma.

Sobre o grupo de pesquisa Expossoma e saúde do trabalhador – eXsat: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5…

Faculdade de Saúde Pública FSP/USP
Publicado em 25 de out de 2018

Nesta sequência de vídeos, pesquisadores da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP falam sobre seus estudos dentro do grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat, coordenado pela Prof. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, docente do Departamento de Saúde Ambiental da FSP/USP.
Nesse vídeo, a bióloga Fernanda Junqueira Salles fala sobre sua tese de mestrado. Em sua pesquisa, Fernanda avaliou a presença e concentrações de elementos potencialmente tóxicos, como Chumbo, Cobre e Mercúrio, no sistema de esgoto de um polo de produção de joias no Brasil e comparou a concentração desses elementos com os limites da legislação brasileira e internacional.

Quer saber mais? Confira o estudo completo aqui: “Avaliação da presença de elementos potencialmente tóxicos decorrentes da produção informal e domiciliar de joias e bijuterias na rede de esgoto sanitário de Limeira-SP” http://www.teses.usp.br/teses/disponi…
Artigo “The environmental impact of informal and home productive arrangement in the jewelry and fashion jewelry chain on sanitary sewer system”: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2…

O grupo de pesquisa Expossoma e Saúde do Trabalhador – eXsat tem como objetivo a discussão da exposição química ocupacional e ambiental em ambiente informal e domiciliar e sua associação com desfechos em saúde, estilo de vida e condições de trabalho. As linhas de pesquisa integradas na abordagem do expossoma desenvolvidas pelo grupo são o impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental; exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição; condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma; e a influência da dieta no expossoma.

Sobre o grupo de pesquisa Expossoma e saúde do trabalhador – eXsat: http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/5…

 

Reportagens

Uso exagerado de formol em salões de beleza causa impactos à saúde. 

Aluno de Mestrado, orientado pela Profa. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, que desenvolveu sua dissertação de Mestrado no LEHCA, fala sobre sua pesquisa no Jornal da USP e do IPT.

https://jornal.usp.br/atualidades/uso-exagerado-de-formol-por-saloes-de-beleza-causa-impactos-a-saude/

https://www.ipt.br/noticia/1485-alisamento_capilar.htm

 

Eventos

3rd International Conference on Pollutant Toxic Ions and Molecules, PTIM2019 

Pollutants, inorganic or organic, ionic or neutral, have the unmistakeable sign of men kind. They are the slow dead, which kills the life in our planet, kills our kids too, and kills us as well. Does life in Earth have a chance? This is a difficult question to answer.

The pollution is so intense in some places of our planet that life has become compromise in them.

A recent study involving more than 30 000 women in the USA suggests that endocrine-disrupting pollutants, EDPs, are linked to earlier menopause. Just as another study done over 2 732 women suggesting that polyfluoroalkyl Chemicals has the same effects as EDPs. And what to say about the recent report alerting the raising mercury content in tuna at a level of 3.8% per year since 1998? Countless examples can be given.

The question still remains: are humans driving the planet till dead?

This question will be answered, or better to say, try to be answered during the 3rd International Conference on Pollutant Toxic Ions and Molecules, PTIM2019 that will be held in November 2019 in Caparica, Portugal.

Date: 4th – 7th November 2019 Caparica – Portugal

CONGRESS VENUE
Hotel Aldeia dos Capuchos Golf & SPA
Largo Aldeia dos Capuchos, 2825-017 Caparica, Portugal
http://www.aldeiadoscapuchos.pt

http://www.ptim2019.com/

Kelly Polido Kaneshiro Olympio  will be oral Speaker with the Title: Can in vivo surface dental enamel microbiopsies be used to measure remote lead exposure?

 

 

I Seminário Brasileiro de Saúde Materno – Infantil e Poluentes Ambientais é um evento com âmbito nacional e participação prevista de convidados internacionais, que tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento do campo teórico e de pesquisas relacionado aos poluentes ambientais e seus impactos sobre a saúde das crianças desde a sua concepção.

Ele é fruto de uma parceria entre unidades pertencentes à Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) que engloba a Faculdade de Medicina (Departamento de Medicina Preventiva, Departamento de Pediatria e Departamento de Obstetrícia), a Maternidade Escola e o Instituto de Estudos de Saúde Coletiva (IESC).

É um evento com 2 dias de duração, em que experiências nacionais e internacionais de investigação dos efeitos da exposição a poluentes ambientais sobre a saúde materno- infantil, assim como as ações de intervenção e prevenção, serão apresentadas e discutidas pelos participantes. Pretende-se desta forma desenvolver estratégias para a implementação de ações de vigilância e atenção à saúde voltadas para a população infantil desde a gestação.

Data: 06 e 07 de junho de 2019.
Local: Academia Nacional de Medicina – Av. General Justo, 365, 7° andar – Rio de Janeiro/RJ. Brasil

http://www.smipa.me.ufrj.br/

Profa. Kelly Polido K. Olympio é uma das palestrantes convidadas 

 

 

 

 

Reportagens

Exposição química pode colocar trabalhadores informais em grupo de risco do coronavírus

http://paineira.usp.br/aun/index.php/2021/01/21/exposicao-quimica-pode-colocar-trabalhadores-informais-em-grupo-de-risco-do-coronavirus/

Exposição química pode colocar trabalhadores informais em grupo de risco do coronavírus

 

Uso exagerado de formol em salões de beleza causa impactos à saúde. 

Aluno de Mestrado, orientado pela Profa. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, que desenvolveu sua dissertação de Mestrado no LEHCA, fala sobre sua pesquisa no Jornal da USP e do IPT.

https://jornal.usp.br/atualidades/uso-exagerado-de-formol-por-saloes-de-beleza-causa-impactos-a-saude/

https://www.ipt.br/noticia/1485-alisamento_capilar.htm

 

Fale Conosco

Laboratório de Análises da Exposição Humana a Contaminantes Ambientais (LEHCA)

Universidade de São Paulo

Faculdade de Saúde Pública

Departamento de Saúde Ambiental

 

e-mail:

 lehca@fsp.usp.br

 

Endereço:

Av. Dr. Arnaldo, 715 – Sala 220 – segundo andar

Cerqueira César – São Paulo

São Paulo – Brasil

Cep; 01246-904

 

Telefones:

55 (11) 3061-7715

55 (11) 3061-7899

 

Fax:

55 (11) 3061-7732

 

Pesquisadores eXsat

Kelly Polido Kaneshiro Olympio

Kelly Polido Kaneshiro Olympio é coordenadora do Laboratório de Análises da Exposição Humama a Contaminantes Ambientais e do grupo de pesquisa eXsat – Expossoma e Saúde do Trabalhador. É Professora Associada do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Graduada em Odontologia pela FOA-UNESP (2000), Especialista em Odontologia em Saúde Coletiva pela APCD-Bauru (2002), Mestre em Odontologia em Saúde Coletiva pela FOB-USP (2005) e Doutora em Saúde Pública pela FSP-USP (2009). Concluiu Pós-Doutorado pela Universidade de São Paulo, financiado pelo PNPD-CAPES (Departamento de Ciências Biológicas, FOB-USP, 2010-2011) e Pós-Doutorado financiado pela FAPESP (Departamento de Epidemiologia, FSP-USP, 2012-2013). Obteve o título de Livre-Docente em 2017. Membro associado da Society of Toxicology (SOT). Tem interesse científico e projetos em andamento nas áreas da Toxicologia Ambiental e Ocupacional, e Epidemiologia Ambiental,  priorizando o estudo do expossoma humano.

 

 

 

Nilson Antonio de Assunção

Professor Associado da Universidade Federal de São Paulo. Graduou em Química pela Universidade de São Paulo (USP) – Instituto de Química de São Carlos (1998), mestre em Química Analítica pela Universidade de São Paulo (USP) – Instituto de Química de São Carlos (2000). Especialista em Biofinformatica pelo Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC/RJ) e doutorado em Química Analítica pela Universidade de São Paulo (USP) – Instituto de Química de São Carlos (2005). Entre 2006 – 2008 realizou pós-doutoramento no Departamento de Bioquímica do Instituto de Química (USP). Realizou Pos-doutoramento senior no Instituto Scripps California, San Diego em 2016-2017. Atualmente é orientador nos programas de pós-graduação Biologia Química e Medicina Translacional, da Unifesp. Nestes programas minha linha principal é bioanalítica aplicada à saúde. Os projetos dentro desta linha são relacionados aos seguintes temas: Estresse oxidativo, erros de Metabolismo, Metabolômica, Lipidômica e Proteômica todos dentro do grande tema: Bioanalítica Aplicada Saúde Humana. Nestes estudos sempre explorando as aplicações de espectrometria de massas, eletroforese capilar, cromatografia líquida e instrumentação. Na Graduação atuo nas disciplinas de Química Analítica para os cursos de Química, Farmácia e Bioquímica e Engenharia Química.

 

Liliane Reis Teixeira

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1998), mestrado, doutorado e pós-doutorado em Saúde Ambiental na área de Saúde do Trabalhador pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (2002 e 2008). Atualmente, é epidemiologista em saúde do trabalhador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (ENSP/FIOCRUZ).

Tem experiência na área de Saúde do Trabalhador, atuando principalmente na linha de pesquisa cronobiologia aplicada à exposição a resíduos químicos e físicos, com enfoque na organização do trabalho e no entendimento da privação do sono e suas implicações na saúde, no trabalho e no estudo, assim como em estudos de intervenção para melhoria da qualidade do sono. Atua em projetos de extensão com populações expostas a passivos ambientais, com trabalhadores extrativistas do Maranhão, imigrantes brasileiros, expostos ao ruído ambiental, benzeno e agrotóxicos, docentes universitários e catadores de lixo reciclável e na educação.

 

 

Ana Paula Sayuri Sato

Professora Doutora do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Graduada em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da USP. Doutora e Mestre em Ciências pela EEUSP. Cursou especialização em Pesquisa Clínica pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP. Atuou como enfermeira na Divisão de Imunização do Centro de Vigilância Epidemiológica da SES-SP (out/2012-fev/2014). Na FSP USP, ministra disciplinas de graduação e pós-graduação em epidemiologia. Atua em pesquisas sobre coberturas vacinais, programas de imunização, epidemiologia das doenças infecciosas e ambiental.

 

 

Marcelo Macedo Rogero

Nutricionista formado pela FSP-USP.  Especialista em Nutrição em Esporte pela Associação Brasileira de Nutrição – ASBRAN. Mestre e Doutor em Ciência dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, USP.

Pós-doutorado em Ciência dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, USP. Pós-doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Southampton, Inglaterra.

Professor Associado do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública, USP. Coordenador do Laboratório de Genômica Nutricional e Inflamação – GENUIN

 

 

 

Maciel Santos Luz

Possui graduação em Licenciatura em Química e Doutorado em Química na área de Química Analítica pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Doutor nas Faculdades Oswaldo Cruz e Pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT).

Possui experiência na área de Química Analítica, com ênfase nos métodos ópticos de análise, visando desenvolvimento de metodologias analíticas para determinações elementares em diferentes matrizes.

 

 

Bruno Lemos

Pharmacist-Biochemist (Federal University of Alfenas, 2005), Master in  Toxicology (Faculty of Pharmaceutical Sciences of Ribeirão Preto, University of São Paulo, FCFRP-USP, 2009), Doctor in Sciences: Toxicology (2012) with an internship at University of Aberdeen (Scotland, 2011) and Postdoc (FCFRP-USP, 2014). Currently is Professor of Analytical Chemistry at the Federal University of ABC (UFABC, 2013). Research: A-)determination of chemical elements (mainly metals) in different matrices (environmental, food and other) using inductively coupled plasma mass spectrometry (ICP-MS) and; B-)Chemical speciation, i.e., separation of compounds containing chemical elements for
chromatography and detection by ICP-MS.

eXsat

 

 

Grupo de pesquisa: Expossoma e saúde do trabalhador – eXsat

                                     Human Exposome Research Group – HERG

Ano de formação: outubro de 2016 (encontros semanais)

Líder do grupo: Profa. Dra. Kelly Polido Kaneshiro Olympio

Pesquisadores(as): Profa. Dra. Kelly Polido Kaneshiro Olympio, Profa. Dra. Frida Marina Fisher, Profa. Dra. Liliane Teixeira, Prof. Dr. Bruno Lemos Batista, Prof. Dr. Nílson Antonio de Assunção, Profa. Dra. Maria Regina Alves Cardoso, Dr. Maciel Santos Luz, Prof. Dr. Marcelo Macedo Rogero.

Colaboradores estrangeiros: Professor Dimosthenis Sarigiannis (Greece), Dr. Evangelos Handakas (UK)

Técnicas: Maria do Carmo de Oliveira Dória e Célia Regina Pesquero

Área predominante: Saúde Pública (4.06.02.00-1); Toxicologia (2.10.07.00-4)

Instituição do grupo: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo – USP

Unidade: Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública

Endereço: Avenida Dr. Arnaldo, 715, Cerqueira César, São Paulo, SP

CEP 01246-904

Contato do grupo

Telefone: (11) 3061 7121

E-mail: kellypko@usp.br

Instituições parceiras

1)      Aristotle University of Tessaloniki (AUTH)

Unidade: Environmental Engineering Laboratory (ENVE Lab)

Department of Engineering of Chemistry

Endereço: University Campus, Bldg. D, Rm 201

54124, Thessaloniki, Greece

Telefone: +30-2310-994562

2)      Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)

Unidade: Laboratório de espectrometria de massas

Endereço: Rua Pedro de Toledo, 781, 15° andar, Vila Clementino, São Paulo, SP, Brasil. CEP 04039-032

Telefone: (11) 5576 4821, 3319 3537

3)      Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT)

Unidade: Centro de Tecnologia e Metalurgia dos Materiais/Laboratório de Processos Metalúrgicos (CTMM/LPM-LQ)

Endereço: Av. Prof. Almeida Prado, 532, Cidade Universitária, Butantã, São Paulo, SP, Brasil. CEP 05508-901

Telefone: (11) 3767 4235 / 4616 / 4238

4)      Universidade Federal do ABC

Unidade: Centro de Ciências Naturais e Humanas

Endereço: Avenida dos Estados, 5001, Bloco A, Torre 3, sala 607 Bairro Bangu. Santo André – SP – Brasil. Santo André, SP, Brasil. CEP 09210-580,

Telefone: (11) 4996 8354 / 8355

5)      Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP)

Unidade: Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana

Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz

Endereço: Rua Leopoldo Bulhões, 1480, Prédio Primeiro de Maio, sala 17

21041-210 – Rio de Janeiro, RJ – Brasil

Telefone: (21) 2598 2808

Repercussões do grupo

Análise do expossoma humano, tendo em vista todos os componentes avaliados em estudos desta natureza, em cuja abordagem as linhas de pesquisa abaixo apresentadas se complementam e se integram na busca de associações entre biomarcadores / condições de vida e trabalho e desfechos encontrados. Característica singular das populações estudadas por este grupo de pesquisa objetiva a discussão da exposição química ocupacional e ambiental em ambiente informal e domiciliar e sua associação com desfechos em saúde, estilo de vida e condições de trabalho. As linhas de pesquisa integradas na abordagem do expossoma desenvolvidas pelo grupo são: 1. O impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental; 2. Exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição; 3. Condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma; 4. A influência da dieta no expossoma.

  

Linhas de Pesquisa

1)      O impacto do consumo e do trabalho informal na saúde ambiental

Objetivos: a) analisar a presença/concentrações de elementos potencialmente tóxicos (EPTs: Arsênio, Cádmio, Cromo trivalente e hexavalente, Cobre, Mercúrio, Níquel, Chumbo, Estanho e Zinco) em matrizes ambientais, particularmente em efluentes sanitários; b) avaliar a presença/concentração de EPTs no esgoto bruto, esgoto tratado e lodo de esgoto das estações de tratamento de esgoto (ETE) c) comparar os resultados obtidos com a legislação vigente e discutir o risco à saúde humana.

Palavras-Chave: Compostos Químicos. Metais. Esgoto. Contaminação. Legislação.

2)      Exposição química ocupacional e ambiental e a biologia da exposição

Objetivos: Através de técnicas analíticas de alta performance, avaliar como o trascriptoma, metaboloma, genoma, lipidoma e proteoma dos indivíduos ocupacionalmente expostos a elementos potencialmente tóxicos diferem da população ambientalmente exposta e, assim, buscar possíveis biomarcadores de exposição/efeito/susceptibilidade que mostrem associação com desfechos epidemiológicos e possibilitem a prevenção de doenças.

Palavras-Chave: Exposição ocupacional. Poluição do Ar. Exposição a Produtos Químicos. Exposição por Inalação. Saúde do Trabalhador. Expossoma. Metabolômica. Proteômica. Transcriptômica. Lipidômica. Genômica. Biomarcador. Sangue. Compostos Químicos.

 

3)      Condições de estudo e trabalho dos jovens inseridos no arranjo produtivo informal e domiciliar de joias e bijuterias sob a perspectiva do expossoma

Objetivos: Avaliar as condições de vida e trabalho de jovens estudantes dos ensinos fundamental e médio envolvidos no arranjo produtivo informal, como trabalhadores ou residentes em domicílio de trabalhadores informais.  Especificamente, a) verificar o impacto do trabalho informal desenvolvido no domicílio sobre o ciclo vigília-sono do jovem; b) verificar se suas horas de lazer e estudo são influenciadas pelo trabalho domiciliar de joias e bijuterias; c) avaliar se há diferença nas condições de vida e trabalho domiciliar do jovem entre o período letivo e o de férias escolares; d) avaliar as condições de vida e trabalho de jovens durante o período letivo e de férias escolares.

Palavras-Chave: Expossoma. Trabalhadores. Adolescentes. Ciclo vigília-sono.

 

4)      A influência da dieta no expossoma

Objetivos: Analisar a presença/concentrações de elementos potencialmente tóxicos (EPTs: Arsênio, Cádmio, Cromo trivalente e hexavalente, Cobre, Mercúrio, Níquel, Chumbo, Estanho e Zinco) na dieta e como a ingestão destes contaminantes via dieta impacta no trascriptoma, metaboloma, genoma, lipidoma e proteoma dos indivíduos ambientalmente e/ou ocupacionalmente expostos

Palavras-Chave: Dieta. Exposição ocupacional. Poluição do Ar. Exposição a Produtos Químicos. Exposição por Inalação. Saúde do Trabalhador. Compostos Químicos. Expossoma. Metabolômica. Proteômica. Transcriptômica. Lipidômica. Genômica. Biomarcador. Sangue.

Pessoas

Equipe Atual

Kelly Polido Kaneshiro Olympio

Kelly Polido Kaneshiro Olympio é coordenadora do Laboratório de Análises da Exposição Humama a Contaminantes Ambientais e do grupo de pesquisa eXsat – Expossoma e Saúde do Trabalhador  . É Professora Associada do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Graduada em Odontologia pela FOA-UNESP (2000), Especialista em Odontologia em Saúde Coletiva pela APCD-Bauru (2002), Mestre em Odontologia em Saúde Coletiva pela FOB-USP (2005) e Doutora em Saúde Pública pela FSP-USP (2009). Concluiu Pós-Doutorado pela Universidade de São Paulo, financiado pelo PNPD-CAPES (Departamento de Ciências Biológicas, FOB-USP, 2010-2011) e Pós-Doutorado financiado pela FAPESP (Departamento de Epidemiologia, FSP-USP, 2012-2013). Obteve o título de Livre-Docente em 2017. Membro associado da Society of Toxicology (SOT). Tem interesse científico e projetos em andamento nas áreas da Toxicologia Ambiental e Ocupacional, e Epidemiologia Ambiental,  priorizando o estudo do expossoma humano.

 

 

 

 

Thiago Nogueira

É professor contratado (MS-3.1) do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Graduado em Química pela Universidade Estadual de Londrina (2004), mestrado (2006) e doutorado (2011) pelo Instituto de Química da Universidade de São Paulo. Realizou pós doutoramento no Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da USP (IAG-USP) com estágio na Yale University. É co-autor do relatório das Nações Unidas (United Nations Environment Programme – UNEP) sobre as emissões de poluentes climáticos de vida curta (short-lived climate pollutants – SLPC) na América Latina. Sua linha de pesquisa atual está focada em responder às questões científicas no âmbito da qualidade do ar em grandes centros urbanos, energia, mudanças climáticas e seus impactos sobre a saúde humana. Atua em disciplinas de graduação (Controle da poluição do ar, Exposição humana aos agentes ambientais, Instrumentos de avaliação da qualidade ambiental e das condições de trabalho) e pós-graduação (Meteorologia da Poluição do Ar, Mudanças Climáticas e suas Interdisciplinaridades). Participa de atividades voltadas à extensão universitária – olimpíadas de química do estado de São Paulo e virada científica da USP.

 

 

Celia Regina Pesquero

Químico  no Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública desde 1998 e no LEHCA desde 2017. Possui graduação em Química (Bacharelado -1988), Mestrado em Ciências (Área de Química Analítica -1992) e Doutorado em Ciências (Área de Química Analítica- 2001) todos pela Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de Química Analítica Ambiental, com ênfase em análise de traços,  atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade do ar, saúde ambiental, saúde do trabalhador, compostos orgânicos genotóxicos e métodos cromatográficos de análise.

 

 

 

 

 

 

Maria do Carmo de Oliveira Dória

Colabora com profissionais da área e docentes no planejamento e execução de atividades relacionadas ao ensino, pesquisa, extensão, dentro do campo das ciências da natureza. Profissional técnica com experiência de 30 anos de atuação na área. Estudou Química e História. Faz parte do grupo desde 2016.

 

 

 

 

 

 

Isabelle Nogueira Leroux

Formada em Nutrição (2018) pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP), hoje sou aluna de Doutorado Direto pelo Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública da mesma instituição. Durante a graduação, realizei Iniciação Científica financiada pela FAPESP (2015-2018) no  Departamento de Saúde Ambiental da FSP-USP, período em que, já sob orientação da Prof.ª Kelly Polido Kaneshiro Olympio, investiguei a dieta como fonte de exposição de crianças pré-escolares a elementos potencialmente tóxicos, avaliei a ingestão de alguns nutrientes na alimentação destas crianças e também participei de projeto que avaliou a presença de metais pesados em utensílios de plástico colorido destinados ao uso infantil. Durante o doutorado no grupo de pesquisa eXsat (Expossoma e Saúde do Trabalhador), pretendo avaliar o impacto de exposições ambientais e ocupacionais no lipidoma e microbioma de trabalhadores, buscando por associações entre tais exposições e doenças crônicas.

 

 

 

 

Fernanda Junqueira Salles

Sou doutoranda do Programa de Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP-USP). Mestre em Ciências pela FSP-USP e bacharel em Ciências Biológicas pela Universidade de Taubaté. Meu projeto atual de Doutorado visa investigar como exposições ocupacionais e ambientais distintas podem alterar o transcriptoma de diferentes populações. A minha intenção é que a análise transcriptômica do meu estudo, dentro da abordagem do expossoma, possa auxiliar na descoberta de possíveis assinaturas biológicas de exposição química, levantando novas hipóteses sobre fatores de risco de doenças crônicas com grande impacto na saúde pública.

 

 

 

 

Simone Harue Kimura Takeda

Farmacêutica-bioquímica pela FCF-USP. Mestre em Ciências na área de Medicina Preventiva pela FM-USP. Doutoranda em Ciências (Saúde Pública) pela FSP-USP. Tenho experiência na área de Toxicologia Humana e Ambiental atuando principalmente em temas como biomonitoramento e qualidade ambiental. No meu projeto de doutorado pretendo investigar o expossoma de lactantes associado à exposição ambiental a poluentes orgânicos persistentes.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Allan Santos de Oliveira

Sou formado em engenharia ambiental, atualmente cursando mestrado em Ciências (Saúde Pública) na linha de pesquisa de Saúde Ambiental e membro do Grupo de Pesquisa eXsat, que estuda o expossoma de trabalhadores. Minha pesquisa principal envolve explorar a presença de metais em unhas como biomarcadores de exposição a metais em crianças pré-escolares. Além disso, também busco verificar possíveis correlações entre os níveis de metais em amostras biológicas de pré-escolares e potenciais fatores de exposição (hotspots de áreas contaminadas por metais e locais com alto tráfego de veículos).

 

 

 

 

 

Alda Neis Miranda de Araujo

Sou estudante de pós-graduação no Programa de medicina Translacional – Unifesp. Orientada pelo Dr. Nilson Assunção e Coorientada pela Dra. Kelly Olympio. Meu principal foco de pesquisa diz respeito ao estudo das modificações pós traducionais das proteínas e avaliar os efeitos negativos dos metais Hg, Pb, Ni, Cd, Zn, As, Cu, Cr, Sn, na expressão proteica.

 

 

 

 

 

 

Fairah Barrozo

Mestranda em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Publica da Universidade de São Paulo – USP. Bacharel em gestão ambiental pela USP e especialista na área de química ambiental pela Faculdade Oswaldo Cruz. Atuo no LEHCA desde 2019, e tenho por objetivo avaliar o risco da exposição a metais em ambiente de trabalho domiciliar para a saúde de crianças, filhas dos trabalhadores.

 

 

 

 

 

Kamila de Almeida Piai

Eu sou aluna de Mestrado em Saúde Pública, minha principal área de interesse é o estudo da metabolômica  na investigação de exposição ocupacional a fatores de risco químico. Tenho muita sorte em fazer parte deste grupo de pesquisas, pois a universidade, os professores e a equipe tem muito a acrescentar na minha busca pelo conhecimento nesta temática. Minha perspectiva é me aprofundar cada vez mais nesta área, que considero inovadora e apaixonante.

 

 

 

 

Elizeu Chiodi

Faço graduação em Química com ênfase em Química ambiental. Na Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP), integro o grupo Expossoma e Saúde do Trabalhador (eXsat) coordenado pela professora Dra. Kelly Olympio. Minha pesquisa visa entender como se dão as relações entre o trabalho infantil na produção de joias e bijuterias e os aspectos em saúde com o sono e as condições de vida a qual essas crianças estão expostas. Meu interesse pela área surgiu quando passei a fazer parte do grupo de pesquisa, onde pude ter o contato não só laboratorial, promovido pela química, mas também com as pessoas envolvidas em minha pesquisa, o que vem possibilitando a obtenção de conhecimentos interdisciplinares.

 

 

 

 

 

 

 

 

Pesquisadores eXsat

Kelly Polido Kaneshiro Olympio

Kelly Polido Kaneshiro Olympio é coordenadora do Laboratório de Análises da Exposição Humama a Contaminantes Ambientais e do grupo de pesquisa eXsat – Expossoma e Saúde do Trabalhador. É Professora Associada do Departamento de Saúde Ambiental da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Graduada em Odontologia pela FOA-UNESP (2000), Especialista em Odontologia em Saúde Coletiva pela APCD-Bauru (2002), Mestre em Odontologia em Saúde Coletiva pela FOB-USP (2005) e Doutora em Saúde Pública pela FSP-USP (2009). Concluiu Pós-Doutorado pela Universidade de São Paulo, financiado pelo PNPD-CAPES (Departamento de Ciências Biológicas, FOB-USP, 2010-2011) e Pós-Doutorado financiado pela FAPESP (Departamento de Epidemiologia, FSP-USP, 2012-2013). Obteve o título de Livre-Docente em 2017. Membro associado da Society of Toxicology (SOT). Tem interesse científico e projetos em andamento nas áreas da Toxicologia Ambiental e Ocupacional, e Epidemiologia Ambiental,  priorizando o estudo do expossoma humano.

 

 

 

 

Nilson Antonio de Assunção

Professor Associado da Universidade Federal de São Paulo. Graduou em Química pela Universidade de São Paulo (USP) – Instituto de Química de São Carlos (1998), mestre em Química Analítica pela Universidade de São Paulo (USP) – Instituto de Química de São Carlos (2000). Especialista em Biofinformatica pelo Laboratório Nacional de Computação Cientifica (LNCC/RJ) e doutorado em Química Analítica pela Universidade de São Paulo (USP) – Instituto de Química de São Carlos (2005). Entre 2006 – 2008 realizou pós-doutoramento no Departamento de Bioquímica do Instituto de Química (USP). Realizou Pos-doutoramento senior no Instituto Scripps California, San Diego em 2016-2017. Atualmente é orientador nos programas de pós-graduação Biologia Química e Medicina Translacional, da Unifesp. Nestes programas minha linha principal é bioanalítica aplicada à saúde. Os projetos dentro desta linha são relacionados aos seguintes temas: Estresse oxidativo, erros de Metabolismo, Metabolômica, Lipidômica e Proteômica todos dentro do grande tema: Bioanalítica Aplicada Saúde Humana. Nestes estudos sempre explorando as aplicações de espectrometria de massas, eletroforese capilar, cromatografia líquida e instrumentação. Na Graduação atuo nas disciplinas de Química Analítica para os cursos de Química, Farmácia e Bioquímica e Engenharia Química.

 

 

Liliane Reis Teixeira

Graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (1998), mestrado, doutorado e pós-doutorado em Saúde Ambiental na área de Saúde do Trabalhador pela Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (2002 e 2008). Atualmente, é epidemiologista em saúde do trabalhador do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (ENSP/FIOCRUZ).

Tem experiência na área de Saúde do Trabalhador, atuando principalmente na linha de pesquisa cronobiologia aplicada à exposição a resíduos químicos e físicos, com enfoque na organização do trabalho e no entendimento da privação do sono e suas implicações na saúde, no trabalho e no estudo, assim como em estudos de intervenção para melhoria da qualidade do sono. Atua em projetos de extensão com populações expostas a passivos ambientais, com trabalhadores extrativistas do Maranhão, imigrantes brasileiros, expostos ao ruído ambiental, benzeno e agrotóxicos, docentes universitários e catadores de lixo reciclável e na educação.

 

 

Ana Paula Sayuri Sato

Professora Doutora do Departamento de Epidemiologia da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. Graduada em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da USP. Doutora e Mestre em Ciências pela EEUSP. Cursou especialização em Pesquisa Clínica pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de SP. Atuou como enfermeira na Divisão de Imunização do Centro de Vigilância Epidemiológica da SES-SP (out/2012-fev/2014). Na FSP USP, ministra disciplinas de graduação e pós-graduação em epidemiologia. Atua em pesquisas sobre coberturas vacinais, programas de imunização, epidemiologia das doenças infecciosas e ambiental.

 

 

 

 

Marcelo Macedo Rogero

Nutricionista formado pela FSP-USP.  Especialista em Nutrição em Esporte pela Associação Brasileira de Nutrição – ASBRAN. Mestre e Doutor em Ciência dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, USP.

Pós-doutorado em Ciência dos Alimentos pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, USP. Pós-doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Southampton, Inglaterra.

Professor Associado do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública, USP. Coordenador do Laboratório de Genômica Nutricional e Inflamação – GENUIN

 

 

 

 

Maciel Santos Luz

Possui graduação em Licenciatura em Química e Doutorado em Química na área de Química Analítica pela Universidade de São Paulo. Atualmente é Professor Doutor nas Faculdades Oswaldo Cruz e Pesquisador do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT).

Possui experiência na área de Química Analítica, com ênfase nos métodos ópticos de análise, visando desenvolvimento de metodologias analíticas para determinações elementares em diferentes matrizes.

 

 

 

Bruno Lemos

Pharmacist-Biochemist (Federal University of Alfenas, 2005), Master in  Toxicology (Faculty of Pharmaceutical Sciences of Ribeirão Preto, University of São Paulo, FCFRP-USP, 2009), Doctor in Sciences: Toxicology (2012) with an internship at University of Aberdeen (Scotland, 2011) and Postdoc (FCFRP-USP, 2014). Currently is Professor of Analytical Chemistry at the Federal University of ABC (UFABC, 2013). Research: A-)determination of chemical elements (mainly metals) in different matrices (environmental, food and other) using inductively coupled plasma mass spectrometry (ICP-MS) and; B-)Chemical speciation, i.e., separation of compounds containing chemical elements for
chromatography and detection by ICP-MS.