fbpx

Você conhece o Beldroegão?

O Beldroegão (Talinum paniculatum) é uma PANC (Planta Alimentícia Não Convencional), da família das Talinaceas.

Planta rústica, de fácil cultivo e crescimento espontâneo, não é difícil encontrá-la em raízes de árvores pela calçada. Cresce de 30-60 cm e seu plantio pode ser feito por sementes ou estacas que enraízam com facilidade! Se o espaço for pequeno, cresce em vaso e se desenvolve bem à sombra.

Apesar de nativa do continente americano, é comercializada em outros países como verdura e preparada como o espinafre, no entanto possui vantagens nutricionais como o alto teor proteico (22% na matéria seca), além de ser considerada boa fonte de ferro, zinco e molibdênio. É uma planta com grande potencial já que é de fácil cultivo, saborosa e nutritiva!

Suas flores rosáceas são bonitas e miúdas, costumam abrir durante a tarde (com sol) e ao anoitecer já se fecham! As cápsulas, com tons de amarelo ao marrom, abrigam pequenas sementes pretas e brilhantes que podem substituir a papoula em bolos e pães!

Experimente novos sabores. Acrescente mais uma PANC  na sua alimentação!

Você pode encontrar essa e outras PANC em hortas comunitárias como a Horta da FMUSP e da FSP! 
Participe dos mutirões para conhecer! 

Saiba como participar: 
@hortadafmusp
@hortafspusp

.

Referências

http://www.matosdecomer.com.br/2014/11/beldroegao-uma-das-verduras-mais-belas.html

https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/169392/1/Talinum-paniculatum-Major-gomes-in-Plantas-para-o-futuro-p-347-350.pdf

https://institutokairos.net/wp-content/uploads/2017/08/Cartilha-Guia-Pratico-de-PANC-Plantas-Alimenticias-Nao-Convencionais.pdf

PANC #Beldroegão #MariaGorda #MajorGomes #Bredo #Bençãodedeus #Sustentarea #AlimentacãoSaudável #AlimentaçãoSustentável #DiversifiquesuaAlimentação #nutrição #hortafmusp #hortafsp #plantedbased #sampapanc #PANCs #ComerPANC  #embrapa #comidadeverdade #plantas #horta #agriculturaurbana #plantenacidade

3 thoughts on “PANC: Beldroegão”

  1. Muito obrigada pela matéria! Não sabia nada sobre essa planta maravilhosa, cujo laço de ligação é afetivo: lembra a minha cidade natal, lá no Paraná, quando na década de 1970 passeávamos e recolhíamos flores para levar para a professora.
    Encontrei novamente a “Talinum paniculatum” junto a um pé de árvore na Vila Madalena, em São Paulo, e não resisti: peguei sementes. Elas funcionaram e agora até aqui na Itália tem pé de beldroegão para se admirar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
14 + 12 =