CARTINHA-DA-RAINHA-MAIO-OPCAO-2-Apresentacao-169

Você conhece a cultura das casas de farinha?

O processo de transformação da mandioca em farinha ocorre em um lugar de importância histórica e cultural para os brasileiros: as casas de farinha! São nesses espaços que acontecem também a fabricação de outros subprodutos da mandioca, como o tucupi, a fécula, o beiju, a tapioca e a farinha de tapioca.

Embora o preparo de alimentos seja a primeira ideia que nos vem à mente quando pensamos nesses locais, elas também representam a produção de conhecimento, relações sociais e de gênero, e o exercício de uma cultura que ultrapassa gerações.

As casas de farinha, além de serem o lugar onde ocorre a transformação da mandioca em farinha, também são um espaço de partilhas e encontros, uma vez que reúnem famílias e moradores de uma vizinhança para contribuir com as atividades.

As farinhadas

Conhecidas como o ato de produzir artesanalmente a farinha, muitas das farinhadas são acompanhadas pelas cantadas, prática que ocorre com música e festejo que, no passado, simbolizavam atos de resistência à escravidão.

O ato de cozinhar é apontado como uma luta cotidiana, em que as cozinheiras, ao prepararem comidas para as suas senhoras, excediam a quantidade de temperos, como o limão e a pimenta, com o intuito de transformar a refeição em um momento de desconforto.

Joceneide Santos (2004), em seu trabalho, conta como no século XIX essa prática ocorria na vila de Lagarto, em Sergipe, com a seguinte música:

A moqueca pra ser boa

Há de ser de câmara;

Os temperos que ela leva 

São pimenta com limão

A moqueca pra ser boa

Há de levar dendê;

Nos beicinhos de iaiá

Há de queimar e doe

Para os Potiguaras, as casas de farinha não são apenas espaços de produção dos alimentos, mas também onde ocorre a transmissão de conhecimentos entre mães e filhas, pais e filhos… ou seja, a casa de farinha representa uma relação afetiva e social que aproxima toda a aldeia.



Post por Suany Silva (@suany.ms) e Gerson Nogueira (@prof.gersonog).

Faça seu comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Solve : *
13 + 23 =